Você está aceitando a sua realidade?

Um homem refletindo sobre a sua vida e querendo melhorar.

Muitas vezes ficamos em busca de uma realidade que não é a nossa, deixando a nossa vida sem graça. Por isso, saiba se você está aceitando a sua realidade lendo agora mesmo:

Sabe aqueles dias em que você está de mau humor ou se sente deprimido, ansioso e não sabe o porquê? Sim, hoje não me sinto assim! Na verdade, estou de bom humor, apesar do céu escuro, chuvoso e estrondoso. E quer saber de algo? Adoro quando isso acontece!

Você está aceitando a sua realidade: As nossas vidas cotidianas. 

Faz pouco tempo que publiquei um livro e hoje irei me referir a ele neste post. A razão pela qual eu queria escrever sobre isso neste post é porque há um forte ângulo de saúde mental, que é relevante para a vida cotidiana.

O livro é sobre uma garota adolescente que está tentando sobreviver à separação de seus pais e ao subsequente divórcio. Ela sofre de ansiedade e começa a ter ataques de pânico, logo ela começa trabalhar com um terapeuta para lidar melhor com suas emoções. 

Agora, este livro é ficção, o que significa que não aconteceu na vida real. Mas é parcialmente baseado em algumas das minhas experiências de vida e, na minha opinião, é impossível para um escritor não colocar parte de si mesma em uma história. 

Você está aceitando a sua realidade: Lidando com a própria realidade. 

Meus próprios pais se divorciaram quando eu tinha 17 anos e ainda estava no ensino médio. Minha mãe casou-se com um dos meus professores logo depois, o que achei muito confuso e tive muita dificuldade por muito, muito tempo. Felizmente, eu finalmente cresci e reconciliei minhas emoções com a minha realidade.

Essa é uma das lições do meu livro: 

Você não tem controle sobre o que as outras pessoas pensam, dizem ou fazem, por isso precisa aprender a aceitar para seguir em frente.

Foco na própria realidade! 

Às vezes, viver na realidade é uma droga, mas se você pensar sobre isso, é tudo o que existe. Se a sua realidade envolve otimismo, decisões saudáveis, luz do sol e rosas, incrível para você! Se estiver cheio de abuso, pensamentos negativos e pessoas tóxicas, bem, você pode ter mais dificuldade em lidar.

Minha própria educação era bastante comum, exceto que meus pais ficaram infelizes por um longo tempo antes de finalmente se divorciarem. Eu sou o caçula de cinco (e a única garota) e eles queriam ficar juntos para nós, crianças. Isso é admirável, e eu sei que é comum; no entanto, minha teoria é que é melhor crescer em uma casa monoparental estável do que em uma família infeliz com dois pais.

Você está aceitando a sua realidade: Respeitar todas as realidades. 

A realidade de todos é diferente, obviamente. É por isso que precisamos ter uma mente aberta. Por exemplo, tenho uma amiga muito próxima que pensa que todo mundo pensa da mesma maneira que ela. É quase impossível para ela ver um lado diferente de uma história ou experiência, mas ela tenta (às vezes).

Se você procurar “empatia” no dicionário, é definido como “a ação de entender, estar ciente, sensível e experimentar indiretamente os sentimentos, pensamentos e experiências de outra pessoa do passado ou do presente.” 

Agora, essa amiga é fantástica – ela é genuína, muito compassiva, muito engraçada e sua vida tem sido tão interessante. Mas, usando essa definição, ela não tem empatia. Ela tem dificuldade em se colocar no lugar do outro, o que é necessário para entender outros pontos de vista.

A diferença de opiniões.

É claro que a realidade dela se baseia em suas experiências passadas e em sua interpretação delas. Mas, ela tem dificuldade em aceitar outras interpretações de coisas semelhantes.

Tivemos várias discussões sobre isso ao longo da última década, e simplesmente não há como convencê-la de que existem outras maneiras de analisar isso. Naturalmente, então, ela sente que todo mundo está completamente errado no que acredita. Ela não tem empatia.

Pessoas que não são empáticas parecem viver vidas um tanto rígidas. Pelo menos, essa tem sido minha interpretação disso. E isso pode causar problemas em praticamente qualquer tipo de relacionamento. 

Aceitação! 

A questão da realidade é que ela simplesmente é aquilo e pronto, você gostando ou não.. Você pode optar por negar ou tentar argumentar com ela ou ficar zangado com isso, mas, na minha experiência, aceitar é a maneira mais pacífica de viver.

O que eu amo em escrever é que você pode escrever o que quiser. Pode ser verdade (não-ficção), pode ser inventada (ficção).

Mas a realidade – a vida cotidiana real – é o que é. Muito do que tive problemas com toda a minha vida tem desejado que minha realidade, atual ou passada, seja diferente do que realmente é. Talvez você tenha o mesmo problema. Você sabe o que? Que pena para nós!

Tudo é sobre viver o presente!

Não temos controle sobre o que aconteceu no passado, só temos controle sobre o que fazemos e dizemos no momento presente. E eu, pessoalmente, não acredito que temos controle sobre quais pensamentos surgem em nossas cabeças, mas acredito que temos controle sobre como reagimos a eles, o que fazemos em resposta a eles.

É realmente difícil viver na realidade e é preciso muito trabalho para ficar lá.

Isso é tudo o que temos. É claro que todos experimentamos emoções e, às vezes, nossas ações são baseadas nessas emoções e podemos ficar um pouco fora de controle. 

Aceitar faz parte do processo! 

No meu livro, a personagem principal não está feliz com sua realidade atual e isso causa sua grande ansiedade, além de desejar que as coisas sejam diferentes. 

Eu certamente já me senti assim antes! Mas, existe essa regra sobre controle: 

Não temos controle sobre outras pessoas, apenas sobre nós mesmos. 

A aceitação, então, parece ser o caminho a seguir, mesmo que não tenhamos vontade de aceitar o que quer que seja.

Que escolha nós realmente temos?

Claro, podemos tentar mudar as coisas. Podemos tentar fazer alguém agir de maneira diferente, dizer coisas mais agradáveis, parar de bater nos filhos, parar de beber ou usar drogas ou tirar notas melhores estudando com mais frequência. No final, o que realmente acontece é a nossa realidade. Tudo o resto é um “e se”. Você pode se esforçar o quanto quiser até ficar triste, mas a realidade vencerá. Toda vez.

É preciso prática para ficar bem com as coisas. Lembre-se – a prática torna permanente. Precisamos de lembretes constantes de que as coisas são do jeito que deveriam ser, mesmo que doam agora. Você encontrará uma maneira de fazê-lo e vai ficar bem. Você pode não saber quando ou como, mas saberá.

E então, aí está. Realidade em poucas palavras. Minha realidade é diferente da sua, mas posso compartilhar com você através do diálogo, da escrita e de outras ações. 

Se você quiser compartilhar suas experiências com alguém, saiba que no Eyhe existem pessoas que vão te ouvir e acolher! É só clicar aqui!

Você está aceitando a sua realidade: Olhe para o seu interior! 

Existe alguma coisa na sua realidade que você tenha dificuldade em aceitar? Existe algo que te mantém preso? Ou você já encontrou seu caminho através de algo realmente difícil e descobriu que tudo está realmente bem, afinal? Reflita e comece a mudança!

Está precisando de um ombro amigo? Saiba que no Eyhe existem pessoas que já superaram vários desafios e hoje estão prontas para te ouvir e acolher! É só clicar AQUI!

Postado em Depression Warrior.

5 Pings & Trackbacks

  1. Pingback: ATAQUE DE PÂNICO: O QUE FAZER? - Blog Eyhe - Suporte Emocional

  2. Pingback: Como ouvir a intuição? - Blog Eyhe - Suporte Emocional

  3. Pingback: Como se libertar do seu passado? - Blog Eyhe - Suporte Emocional

  4. Pingback: É preguiça ou você está sobrecarregado? - Blog Eyhe - Suporte Emocional

  5. Pingback: Como ser seu próprio amigo? - Blog Eyhe - Suporte Emocional

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Continue Conectado

Podcast Autoconsciente

(Parceiro Eyhe) Episódio 65